O Caracol e o Mar

O Caracol e o Mar

O Caracol e o Mar

O caracol nadador

não gostava de calor.

Gostava só de nadar,

avançar pelo mar a navegar!

Nadava lentamente

ou rolava de repente

e sentia muito amor

por esse fresco sabor

que o embalava

quando o mar se aquietava

e tudo o que restava

era a superfície a brilhar

do mar!

 

Depois sim, abençoava

o sol que o ajudava a secar

sobre cogumelos às bolas

que não eram de fiar,

ou sobre as folhas das plantas

boas para se deitar!

 

Mas era só um bocadinho,

só para ficar sequinho,

porque logo se escondia

do calor que fazia

debaixo dos cogumelos

vermelhos ou amarelos

sobre as ervas que ali nasciam

e lhe diziam:

 

– Boa tarde, caracol,

vem esconder-te do sol

até poderes voltar

novamente para o mar!

Vem fazer-nos companhia

durante o resto do dia!

Nós damos-te o jantar

para te reconfortar

e deixamos-te ir embora

quando for de novo a hora,

a hora de navegar

no mar

sempre, sempre, sem parar

até ser tempo de voltar!

 

Um dia, um cogumelo

perguntou-lhe a que sabia

esse mar tão belo

que tanto lhe apetecia!

 

– Sabe a refresco de manga

e a doce de limão!

– Sabe às cores do arco-iris

e a manteiga no pão!

 

Outro cogumelo estranhou,

riu um pouco, e perguntou:

 

– Onde provaste essas coisas,

não me queres dizer?

– Cá por mim, só erva verde

te vi ainda comer!

 

– Cogumelo, meu amigo,

tu sabes bem que há perigo

quando teimamos em crer

só no que estamos a ver!

Eu como erva verdinha

que está sempre bem fresquinha,

mas não esqueço de a temperar

com esse sabor a mar

que está cheio de magia

e me dá muita alegria!

É o mar que não me esquece

que sempre mo oferece!

É um sabor que me acalma!

É assim como um beijinho

que é dado com carinho

e que guardamos na alma!

 

E as borboletas, que andavam a voar,

quiseram também falar:

 

– O sabor do arco-iris

é um sabor encantado!

Ele tem tudo o que há

muito bem conjugado!

É ele que nos dá força

para podermos voar,

e a suavidade

para podermos poisar!

É ele que nos desperta

para aromas que há no ar

que nascem nas flores

onde nos vamos alimentar!

Vai-te embora, caracol,

vai-te embora para o mar!

E lembra-te de nós

quando andares a navegar!

Lembra-te de que o arco-iris

anda sempre no ar

mesmo sem se mostrar!

Traz-nos refresco de manga,

e doce de limão!

Traz-nos manteiga no pão!

 

Serve tudo bem servido

num sorriso bem sentido

com o brilho no olhar

que te dá       o mar!

 

Olá!

Eu sou o Óscar e moro em ArFeliz, um reino onde o rei se chama SORRISO.
Ele cuida todos os dias para que as crianças brilhem nas suas roupas fantásticas
e descubram histórias incríveis!
Vem morar connosco para sermos ainda mais felizes!
O teu amigo
Óscar