O Primeiro Inverno do Pássaro vermelho

O Primeiro Inverno do Pássaro vermelho

O Primeiro Inverno do Pássaro Vermelho

O vento chegou um dia

e resolveu ventar.

 

Voaram folhas à toa

foram subindo no ar.

 

E uma nuvem que passou

levou-as para guardar.

 

 

O meu olhar ficou triste

e eu parei de cantar.

 

– Diz-me, que força ou magia

 te fez assim soprar?

 

O vento soprou baixinho.

O vento não quis falar.

 

Triste, fiquei quietinho.

Não sabia o que pensar.

 

Porque chegara o vento?

Porque teimava em soprar?

 

E uma fada da floresta

Que me viu assim chorar,

 

Disse que não havia

nada para lamentar.

 

Porque a terra assim vazia

tinha muito para mostrar!

 

E eu fiquei com o seu sorriso

preso no meu olhar.

 

E foi a pensar nele

que comecei a voar.

 

Vi o que todas as folhas

não me podiam mostrar:

 

Os animais da floresta

juntos a conversar.

 

E havia até folhas novas

começando a despontar!

 

Obrigado! Disse ao vento

quando ele ia a passar.

 

Ele viu as minhas lágrimas

e levou-as para secar

 

ao sol que timidamente

nos começava a espreitar!

 

 

Olá!

Eu sou o Óscar e moro em ArFeliz, um reino onde o rei se chama SORRISO.
Ele cuida todos os dias para que as crianças brilhem nas suas roupas fantásticas
e descubram histórias incríveis!
Vem morar connosco para sermos ainda mais felizes!
O teu amigo
Óscar